terça-feira, 18 de março de 2014

Quinta do Barreiro

Nada consegui apurar sobre esta tão "triste e arruinada propriedade". Além da enorme placa que exibe em letras garrafais o nome da quinta e do seu proprietário, sob o arco da porta está gravado no cimento o ano de 1958. A quinta dispõe de um vasto, e aparentemente fértil, terreno em torno das edificações. No interior dos portões, além da casa completamente em ruínas e com indícios de ter sofrido incêndio, encontrei consideráveis instalações para criação de animais. Provavelmente gado bovino ou caprino seriam os distintos ocupantes de tais aposentos. Nota ainda para a adega no anexo junto às ruínas, provavelmente a zona menos degradada da Quinta do Barreiro. Lamento se as fotos estão demasiado queimadas mas nessa tarde o sol não deu tréguas...


















Enviar um comentário