quarta-feira, 7 de outubro de 2015

A Aldeia do Busto

Esta aldeia é mágica, está perdida no espaço e no tempo... 

Tudo está abandonado excepto a pequena capela que vai sendo cuidada por alguns populares que se vão dando ao trabalho. De acordo com o que apurei nas minhas pesquisas, a localidade (na realidade são duas aldeias) estará ao abandono desde há 30 ou 40 anos. A única data que encontrei está inscrita no fontanário da aldeia e remete para a construção do mesmo pela mão da Câmara local em 1966. De resto, as estreitas "ruas" que a atravessam são também indicadoras dos longínquos anos em que ainda eram utilizadas.

Prostrada no cimo da serra, esta Aldeia do Busto (como lhe chamo aludindo à 3ª foto desta publicação) está a perder terreno para a natureza que, tarde ou cedo, reclama sempre o que é seu. O manto verde que invade as construções de xisto tem de novo maioria absoluta sobre a obra do homem. Não encontrei referências do porquê do abandono de uma localidade com tão formidável vista mas fazendo um exercício mental é fácil tirar conclusões e perceber que a excepcional vaga de emigração nos anos 60 (semelhante à de agora) somada à dificuldade de uma vida no topo da montanha terão sido, provavelmente, as razões para o desaparecimento dos seus residentes.

Está previsto um mega complexo "xpto" para este local que poderá recuperar as raízes deste local, só não sei se ambientalmente será a melhor solução nem se algum dia sairá do papel... 

Nesta crónica/reportagem ou wathever que lhe queiram chamar, a modalidade praticada é Rurbex e não Urbex! Rurbex, basicamente é a mesma coisa que urbex mas no meio rural, ou seja explorar locais abandonados em áreas não urbanas. Se a conseguirem encontrar, digo-vos desde já que a vista é fantástica e que o silêncio que por lá faz vai causar-vos uma estranha sensação de conforto!

P.S.: Desenganem-se se, quando viram o título deste post, achavam que tinham descoberto a aldeia natal do Busto (personagem do conimbricense Bruno Aleixo). :P

















Enviar um comentário