sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Sanatório Infantil do Caramulo/ Sanatório Manuel Tápia


Dr. Jerónimo Lacerda e família
(in "Jerónimo Lacerda e o Caramulo")
Este sanatório é o primeiro de uma série de edifícios do género que visitei no final de agosto de 2013 na bonita Vila do Caramulo. A localidade é uma verdadeira meca do urbex nacional, a Estância Sanatorial do Caramulo foi criada em 1920 pelo Dr. Jerónimo Lacerda que, acreditando no miraculoso poder dos "ares da montanha", a fundou com o objetivo de albergar os tuberculosos. Chegaram a ser vinte as infraestruturas destinadas a curar os que padeciam deste mal. A "peste cinzenta", devido ao fraco desenvolvimento das condições de salubridade foi um dos grandes flagelos em Portugal no século XX tendo roubado saúde e até mesmo a vida a milhares de Portugueses.

Para saber mais da história do caramulo clique aqui

Dr. Manuel Tápia
Deixando a contextualização de lado e indo ao que interessa, o Sanatório Infantil do Caramulo (Sanatório de 3ª Classe) foi construído em 1940, por ordem de Jerónimo Lacerda, tendo em 1948 passado a designar-se por Sanatório António Tapia (diretor científico da Estância entre 37 e 48 ), um famoso Tisiólogo Espanhol refugiado da Guerra Civil Espanhola. O que resta do Sanatório é muito pouco, somente uns aquecedores umas espreguiçadeiras numa arrecadação, umas imagens nas paredes e pouco mais. É verdadeiramente desolador perceber como um edifício, mais um, propriedade do estado pode chegar a este ponto. Cá fora, restos de baloiços deixam adivinhar o estado moribundo do "tuberculoso" sanatório. No piso térreo é ainda possível ver alguns objetos de outrora, caldeiras, mesas, bancadas, etc...













Abaixo, foto ilustrativa dos tempos áureos do Sanatório Infantil do Caramulo.

Imagem cedida por Filipe Fernandes
blogger em http://geometriasvariaveis.blogspot.pt/
Enviar um comentário